OS BENEFÍCIOS DA EQUOTERAPIA A CURTO PRAZO EM UMA CRIANÇA COM PARALISIA CEREBRAL: ESTUDO DE CASO

Cássia Souza, Claudia Mata, Fernanda Alves, Mariane Nogueira, Rafael Mendonça, Renata Cunha, Thayza Araújo, Aleandro Alves, Eduardo Souza, Pedro Valente, Cláudia Cusinato

Resumo


A Paralisia Cerebral (PC) abrange uma série de síndromes não progressivas de distúrbios motores e de postura, que resulta de um dano irreversível no sistema nervoso central em desenvolvimento. A equoterapia é uma técnica fisioterapêutica que utiliza o cavalo como agente promotor de ganhos físicos, psicológicos e educacionais. Este trabalho tem como objetivo identificar os benefícios adquiridos por uma criança com paralisia cerebral após ter praticado doze sessões de equoterapia. Participou do estudo uma criança com paralisia cerebral com dez anos de idade do gênero feminino. Foram realizadas avaliações pré e pós aplicação do método equoterapêutico. Sendo doze atendimentos, um a cada semana todas as terças-feiras no período matutino, com duração de trinta minutos cada sessão. A intervenção foi realizada pela fisioterapeuta do local, por um mediador lateral e um auxiliar guia. Para a avaliação pré e pós tratamento foram utilizados seis testes, direcionados a avaliar equilíbrio estático e dinâmico, postura corporal, marcha e independência, todos com resultados negativos antes da intervenção. Na reavaliação três testes mostraram resultados positivos o que mostra uma melhora significativa principalmente na postura corporal, equilíbrio estático, dinâmico e independência. Concluí-se que a equoterapia em curto prazo apresenta benefícios significantes ao tratar uma criança com paralisia cerebral principalmente em relação à postura corporal e equilíbrio, acredita-se que se as sessões não se limitassem e o prazo de tratamento fosse prolongado os benefícios adquiridos seriam ainda maiores.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.