AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE DA PLANTA COMIGO-NINGUÉMPODE (DIEFFENBACHIA SPP.), NO CONTROLE DO TRIBOLIUM CASTANEUM EM GRÃOS DE MILHO.

Janaína de Assis Silva, Antônio Florentino de Lima Júnior, Itamar Pereira de oliveira, Gisley de Souza Brito, Dariane Bianca da Silva, Urcácia Ricardo de Lima Silva, Sanmia Shunm de Oliveira Jesus Costa

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo avaliar a toxicidade do pó da planta comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia spp.) sobre o Tribolium castaneum, uma das principais pragas de grãos armazenados que causa deterioração em cereais moídos, grãos defeituosos ou quebrados. Os insetos-praga proporcionam grandes perdas as unidades armazenadoras e aos agricultores através do seu ataque, o que resulta na perca da qualidade e depreciação produto que está sendo armazenado. O pó utilizado no experimento foi obtido a partir da dessecação das folhas em estufa a 40°C por 48 horas, carbonização e maceramento das mesmas. As unidades experimentais foram constituídas de 25 potes. Em cada pote havia uma gaiola, contendo 50 gramas de milho sem expurgo e 10 insetos. As dosagens utilizadas nos ensaios foram 0; 0,25; 0,50; 0,75 e 1 g com 5 repetições. A avaliação da mortalidade dos insetos foi realizada após 10 dias. Através dos resultados obtidos ao final deste experimento, foi possível verificar que o pó de Dieffenbachia spp. não apresentou efeitos letais sobre os T. castaneum.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.